Celíacos e as Emoções

O diagnóstico da doença provoca, naturalmente, uma série de mudanças da vida da pessoa. Hábitos alimentares passam por adaptações e anulações, comportamentos se alteram e as emoções podem desestabilizar.

Num primeiro momento, quase tudo torna-se ameaçador. Isso gera incertezas, medos e uma inclinação a auto exclusão dos meios sociais e até das pessoas. Nem todo paciente consegue, num primeiro momento e, até depois, transformar tudo isso em oportunidade.

Pode-se comer bem, com prazer, apenas substituindo e compensando alguns componentes. Da mesma forma, consegue-se uma adaptação social e assim por diante.

Onde está o equívoco: pode-se manter a qualidade de vida. Não conseguindo esse resultado sozinho, o apoio de familiares e amigos é fundamental e, algumas vezes, de profissionais que auxiliem no redirecionamento.

RECOMENDAÇÃO: http://www.fenacelbra.com.br/acelbra_rj/uma-estrategia-da-psicologia-clinica-para-promover-a-inclusao-na-doenca-celiaca-o-trabalho-com-grupo/

Clécio Carlos Gomes

Responsável Página Gula Vegana

Psicólogo, Psicopatologista e Terapeuta Sexual

CRP 12/01350

qualidade

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s